BRASIL POLÍCIA

Deputada afirmou que GSI estaria buscando ‘provas’ de que ela forjou atentado

Joice não registrou ocorrência de suposto atentado na Polícia Civil

O ministro do Gabinete de Segurança Institucional (GSI), Augusto Heleno, usou as redes sociais nesta sexta-feira (23) para rebater as declarações da deputada federal Joice Hasselmann (PSL-SP), que disse, em entrevista ao Uol News, que “um jornalista ligado ao GSI informou que a pasta está procurando um carro para soltar a informação de que se machucou em acidente de carro e criou narrativa de suposto atentado”.

Heleno ironizou as suspeitas Joice e atribuiu a declaração à “pancada” que ela levou na cabeça.


“Lamento os ferimentos da Dep Joice Hasselmann. Quanto à informação que divulgou sobre o GSI, deve ser perturbação consequente da pancada que levou na cabeça. Espero que melhore! – escreveu o general”.

Joice afirma ter sido vítima de um atentado na madrugada do último domingo (18), ocorrido dentro de seu apartamento funcional em Brasília. A parlamentar sofreu diversas fraturas e tem hematomas espalhados pelo corpo, além de dentes quebrados. Ela afirma não se lembrar das circunstâncias das agressões.

Na noite de sexta-feira (23), Joice revelou ao site Metrópoles que há duas pessoas sobre quem ela suspeita que podem estar por trás do ataque. Ela disse ainda que tem certeza de que se trata de um atentado com motivação política.

Deputada disse que acordou em meio a uma poça de sangue, em seu apartamento em Brasília

A deputada federal Joice Hasselmann (PSL-SP) não registrou ocorrência na Polícia Civil do Distrito Federal para investigar os motivos das cinco fraturas no rosto e uma na costela. A parlamentar também teve alguns cortes pelo corpo após um suposto atentado sofrido em casa.

Também não há registro de exame de corpo de delito. Segundo a coluna Janela Indiscreta, do portal Metrópoles, vários interlocutores chegaram a sugerir que Joice procurasse as autoridades policiais para que o episódio fosse elucidado. Porém, ela decidiu que, por enquanto, deixará o caso sob tutela da Polícia Legislativa da Câmara dos Deputados.

Joice prestou depoimento à Polícia Legislativa nesta sexta-feira (23). Além do relato, o departamento também analisa as imagens de segurança do prédio onde Joice mora. Uma das hipóteses é de que uma terceira pessoas tenha entrado no apartamento. A investigação está sob sigilo.

Ao jornal O Globo, a deputada revelou que não se lembra de ter sido agredida, mas acordou em meio a uma poça de sangue, após ataque no último sábado (17).

Via Contra Fatos

Postagens relacionadas

Tio espanca, estupra e provoca morte de criança no Amazonas

Ivan Nobre

Auxílio gás beneficiará quatro milhões de famílias de baixa renda

Paulo Apurina

Veja quem deve procurar os CRAS para se cadastrar no Auxílio Brasil

Luan Brito