AMAZONAS

Ouvidoria do TCE-AM fará eleição inédita para escolha de alunos ouvidores

A Ouvidoria do Tribunal de Contas do Amazonas (TCE-AM) fará no dia 30 de julho (sexta-feira), de forma inédita, a eleição para a escolha do aluno ouvidor. Por conta da pandemia do novo coronavírus, a eleição será realizada de forma virtual via plataforma Google Meet.


A eleição faz parte do Projeto Ouvidoria Estudantil desenvolvido pela Ouvidoria da Corte de Contas em parceria com a Secretaria Municipal de Educação (Semed).


“É um projeto inovador que aproximará, ainda mais, a Ouvidoria do TCE-AM da sociedade, dessa vez com apoio da Semed para formação de alunos que contribuirão com o controle social”, disse o presidente do TCE-AM, conselheiro Mario de Mello.


O aluno mais votado exercerá a atividade de “Aluno Ouvidor”, e o segundo com maior votação, será eleito como “Aluno Ouvidor Adjunto”. Nesta primeira edição, serão eleitos alunos ouvidores e alunos ouvidores adjuntos nas Escolas Municipais Antônia Pereira, no bairro Santa Etelvina, na zona Norte; Abílio Alencar, na rodovia AM 010, km 35, zona rural de Manaus; e na Escola Municipal Dalvina Oliveira, no bairro Tarumã, Zona Oeste.


Empossados, eles passarão por um período de formação e capacitação de 03 a 05 de agosto, na Ouvidoria da Corte de Contas, no qual conhecerão e terão oportunidade de testar na prática diversos instrumentos de controle social. Ao longo de todo o mês de agosto, ainda serão realizadas palestras com temas diversos relacionados ao controle, fiscalização, monitoramento, avaliação e participação na resolução de problemas.


“O projeto se propõe a juntar esforços na construção de uma sociedade mais justa, consciente dos seus direitos e deveres e capaz de acompanhar, fiscalizar e exigir serviços de qualidade do poder público, assim como contribuir voluntariamente para a resolução de problemas”, afirmou o ouvidor do TCE-AM, conselheiro Érico Desterro.


O mandato do Aluno Ouvidor e do Aluno Ouvidor Adjunto, nesse primeiro momento, devido às mudanças no calendário por conta da pandemia, será de quatro meses, iniciando com a posse no mês de agosto e terminando no mês de dezembro.


No entanto, nos próximos anos, o mandato coincidirá com o do Grêmio Estudantil eleito por cada escola, tendo em vista que o Aluno Ouvidor e o Aluno Ouvidor Adjunto farão parte das chapas para as futuras eleições.

Atribuições do aluno ouvidor
A posse do aluno ouvidor está prevista para o dia 3 de agosto (terça-feira). Após isso, ele torna-se o representante da Ouvidoria dentro da escola e tem a responsabilidade de ouvir os outros estudantes, recebendo suas solicitações, reclamações e elogios, para que sejam encaminhados à Ouvidoria da Semed.


O aluno ouvidor também tem a missão de identificar os problemas da escola e propor uma resolução ao problema.“Esse desafio é uma ação pensada e executada pelos jovens, para mudar algum aspecto da realidade escolar”, apontou o ouvidor do TCE-AM, conselheiro Érico Desterro.


O aluno ouvidor também pode registrar as reivindicações dos demais alunos, professores, funcionários e da comunidade escolar, encaminhar as demandas definidas entre a Semed e a Ouvidoria do TCE-AM, reconhecer os problemas da escola, refletir sobre eles e propor possíveis soluções e articular com os parceiros potenciais para o apoio na resolução de problemas.

Texto: Giovanna Andrade

Postagens relacionadas

Governador Wilson Lima inaugura restaurante popular Prato Cheio no Riacho Doce, na zona norte de Manaus

Ivan Nobre

Com alta de casos pela Ômicron, Amazonas entra na fase vermelha de transmissão da Covid-19

Ivan Nobre

Em Cuiabá, Fórum de Secretários da Amazônia Legal discute licenciamento e ações contra desmatamento ilegal

Ivan Nobre