ECONOMIA

Pix vai receber novas funcionalidades para saque e troco em 2021, anunciou o presidente do Banco Central

“Menos de 5% do que será o Pix está disponível hoje”, disse Campos Neto

O novo sistema de pagamentos instantâneos Pix, desenvolvido pelo Banco Central, tornou-se popular no Brasil. Mas Campos Neto garantiu que muito mais ainda está por vir. “Menos de 5% do que será o Pix está disponível hoje. No futuro, o Pix deve se tornar uma identidade digital para os brasileiros.”

Para esse ano, o Pix deve receber a função Pix Saque, que permitirá que os comércios funcionem como caixas eletrônicos. A ideia por trás dessa inovação é fazer uma “terceirização esperta”. Em outras palavras, substituir um serviço físico custoso e físico, como os caixas eletrônicos, por tecnologia intangível e sem custos.

INFLAÇÃO GLOBAL

Em sua fala no 4º encontro Folha Business, Campos Neto se mostrou preocupado com a inflação no Brasil e no mundo, com ênfase para os Estados Unidos. Ainda, destacou o avanço de uma inflação verde, resultado da corrida global pela adoção de medidas sustentáveis.

“Estamos captando sinais de uma inflação causada pela agenda de sustentabilidade. A economia verde depende de insumos como níquel, alumínio e metais de terras raras que são obtidos por processos não limpos.”

Sobre a inflação no Brasil, Campos Neto avalia que o aumento do índice no curto prazo foi causado pela injeção de “dinheiro grande” do auxílio emergencial, razão pela qual a autoridade monetária realizou ajustes na política de juros até então baixistas.

Olhando adiante, o presidente do BC afirmou que possíveis riscos como a crise hídrica e aumento de custos da energia já foram considerados nas projeções, minimizando a possibilidade de novas surpresas nos próximos meses.

OPEN BANKING

O presidente do Banco Central fez comentários otimistas sobre o avanço do open banking no Brasil e projeta revolução nos serviços financeiros a partir do maior compartilhamento de dados.

“Com o open banking, as instituições financeiras poderão utilizar os dados dos consumidores para oferecer produtos sob medida a preços melhores.”

Sob as mesmas premissas do open banking, Campos Neto pincelou comentários sobre a criação de um “Open Health”, um sistema de dados de consumidores de produtos na área de saúde.

“Percepção é que situação fiscal não está melhorando”

A mensagem de Campos Neto no 4º encontro Folha Business foi que, para o Brasil trabalhar com juros baixos, é necessário fortalecer a credibilidade na condução da política fiscal. Porém, a percepção dele é que novos projetos do governo federal como a PEC dos precatórios e o Auxílio Brasil– novo Bolsa Família– estão gerando uma sensação oposta. “Os agentes econômicos mudaram a percepção que o fiscal estava melhorando para uma percepção de que não está melhorando tanto.”

Postagens relacionadas

Perto de completar um ano, Pix revoluciona sistema de pagamentos

Jamil Maciel

Presidente Bolsonaro veta PL que conceituava o termo “praça” como o município do estabelecimento do remetente para o cálculo do IPI

Paulo Apurina

Trabalhadores nascidos em abril podem sacar até R$ 1 mil do FGTS

Paulo Apurina