SAÚDE

Prefeitura discute papel da mulher na sociedade em roda de conversa com servidoras da Semsa

A Prefeitura de Manaus, por meio da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa), realizou, nesta sexta-feira, 22/3, uma roda de conversa sobre o papel da mulher na sociedade contemporânea, voltada às servidoras do Distrito de Saúde (Disa) Sul. A atividade integra a programação comemorativa pelo Dia Internacional da Mulher, celebrado no último dia 8, e ocorreu na sala de reunião do distrito.

Com o tema “O que é ser mulher na sociedade contemporânea?”, a roda de conversa teve o intuito de estimular as participantes a refletir sobre os papéis e funções da mulher, a partir de temáticas como a construção da identidade feminina, empoderamento, sobrecarga, saúde mental, sexualidade, feminismo, machismo, violência de gênero, entre outras.

A assistente social da Gerência de Administração do Disa Sul, Luciana Diederich, que conduziu a roda de conversa, relata que a proposta é suscitar reflexões sobre o que é ser mulher nos dias atuais. O encontro, ela acrescenta, traz recursos visuais e momentos lúdicos, estimulando também a fala das participantes sobre suas vivências e percepções em relação aos assuntos trazidos à roda.

“Iniciamos com uma atividade lúdica, propondo que elas associem objetos diversos ao papel de ser mulher, e a partir daí discutimos temas envolvidos na construção de ser mulher – o que é ser mãe, nossas escolhas e direitos, o patriarcado, entre outros”, enumera a assistente social.

Entre as temáticas incluídas na pauta da roda de conversa, Luciana ressalta a da sobrecarga física e mental que afeta as mulheres, em razão de múltiplas tarefas na vida familiar e profissional. “Dizer que a mulher é guerreira, que aguenta tudo, é romantizar essa sobrecarga. A mulher precisa se permitir reconhecer que não está bem, para se cuidar e buscar estratégias para manter sua saúde mental”.

A assistente social aponta algumas dessas estratégias no bate-papo, que incluem reservar tempo para o lazer, fazer terapia e construir uma rede de apoio. “Outro passo é se livrar da culpa de deixar os filhos na creche. Evoluímos muito em dividir as tarefas de casa com os homens, porém a carga de cuidar dos filhos e trabalhar ainda é muito associada à mulher”, acrescenta.

Outro tema em discussão na roda, aponta Luciana, é a violência de gênero. “Falamos um pouco sobre como reconhecer e sair de relacionamentos abusivos ou tóxicos, tratando também da Lei Maria da Penha e do feminicídio, crime no qual a mulher é vítima pela própria condição de ser mulher”, aponta.

Exatamente em razão desse cenário, Luciana sublinha a importância de momentos e espaços de reflexão como a roda de conversa no Disa Sul. “É importante que se dê vez e voz às mulheres, que elas possam expressar como se sentem na vida pessoal, no trabalho, dizer se estão sobrecarregadas, e possam conhecer e compartilhar estratégias para encontrar um equilíbrio”, afirma.

A roda de conversa desta sexta-feira integra um calendário de encontros que o Disa Sul promove, ao longo deste ano, com foco na Qualidade de Vida no Trabalho. A programação inclui também temas diversos da área da saúde a serem trabalhados entre os servidores do distrito, com enfoque na prevenção e na promoção da qualidade de vida e bem-estar.

Fonte: Semsa

Foto: Divulgação

Postagens relacionadas

SES-AM esclarece os usuários do SUS sobre quando procurar uma UBS, SPA ou Pronto Socorro 

Paulo Apurina

Boletim Diário da Covid-19 é atualizado no Amazonas, neste domingo (12/06)

Paulo Apurina

Covid-19: São Paulo divulga calendário de vacinação para crianças

Jamil Maciel
WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Verified by MonsterInsights