AMAZONAS

Presidente Roberto Cidade destaca a chegada de geradores de energia elétrica em Apuí

Após a realização de Audiência Pública em Apuí (distante  455  km de Manaus), na última sexta-feira  (20), o presidente da Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam), deputado Roberto Cidade (PV), anunciou o envio de geradores para a regularização do fornecimento de energia no município.

“Fui informado pelo prefeito Marcos Lise que o primeiro grupo com três geradores de energia começou a chegar em Apuí no domingo e que o segundo chegaria hoje (segunda-feira). Esses geradores só estão chegando graças à Audiência Pública realizada na sexta-feira, quando cobramos uma resposta urgente e efetiva da empresa. Ainda não é o ideal, mas com certeza ajudará a população que estava tendo enormes prejuízos com as constantes quedas e interrupções no serviço”, pontuou.

Além de melhorias no fornecimento de energia elétrica, a Audiência Pública realizada pela Câmara Municipal de Apuí tratou ainda sobre a expansão do serviço, por meio do Programa Luz para Todos, no município. Participaram da audiência, o prefeito Marcos Lise (PSC), os deputados Roberto Cidade e Dr. Gomes (PSC), o autor da propositura, vereador Antonio Carlos (PSC), os demais vereadores da Câmara Municipal, além de produtores e a população de Apuí.

Denúncias

A precariedade nos serviços de energia elétrica não se limita ao município de Apuí. O deputado Roberto Cidade já recebeu muitas denúncias e se manifestou na tribuna da Assembleia Legislativa diversas vezes, cobrando uma solução aos problemas da falta de energia em vários municípios do interior.

De acordo com ele, o problema é persistente há muito tempo e não há regularização por parte da empresa. Ele destacou ainda o valor da conta cobrada aos clientes, mas o péssimo serviço prestado pela concessionária.

“Infelizmente o consumidor paga uma conta muito alta, por um serviço de péssima qualidade. A falta de energia elétrica, as quedas e os enormes prejuízos são uma das principais reclamações dos consumidores ao Procon. A concessionária raramente paga pelo prejuízo causado ao consumidor, no entanto, se a conta está atrasada alguns dias, já vem a notificação de corte e até mesmo o corte, desrespeitando a legislação que proíbe o corte durante a pandemia”, ressaltou.

Texto: Assessoria

Fotos: Evandro Seixas

Postagens relacionadas

Governador Wilson Lima inaugura Memorial Francisco Ferreira Negrão, no Ipem-AM

Paulo Apurina

Em Maués, 14 empreendedoras são contempladas com o ‘Crédito Rosa’

Ivan Nobre

Governo do Amazonas lança revista com maior investimento realizado no setor primário

Ivan Nobre