AMAZONAS

Roberto Cidade relembra propostas de sua autoria que garantem direitos às Pessoas com Deficiência no Amazonas

Desde o início de seu mandato, o presidente da Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam), Roberto Cidade (PV), apresentou oito Projetos de Lei (PLs) voltados para a inclusão de Pessoas com Deficiência (PCDs). Nesta terça-feira (21), data em que se comemora o Dia Nacional pelos Direitos das Pessoas com Deficiência, o parlamentar destaca sua atuação em defesa da pauta.

“Preocupar-se com as pessoas com deficiência é um gesto de amor. Essas pessoas precisam do nosso olhar diferenciado e meu mandato sempre estará à disposição deles”, afirmou.

Entre os Projetos apresentados, está o PL nº 454/2019, que foi aprovado e transformado na Lei nº 5.477/2021 e determina que os supermercados ou estabelecimentos similares disponibilizem, durante o horário de funcionamento, funcionários para auxiliarem pessoas com mobilidade reduzida.

Além dele, o PL nº 524/2019 foi aprovado em junho deste ano no Plenário da Aleam e obriga as instituições públicas e privadas de ensino do Amazonas a expedirem diploma em braile para os alunos com deficiência visual sem custos adicionais. A proposta aguarda sanção do Governo do Estado.

No começo da vacinação contra a Covid-19, no início deste ano, Roberto Cidade encaminhou ofício solicitando que a Prefeitura colocasse tanto pessoas como deficiência quanto seus cuidadores no grupo prioritário para imunização.

Educação

Pensando na inclusão de Pessoas com Deficiência no esporte, o presidente da Aleam apresentou, neste mês de setembro, o Projeto de Lei nº 411/2021, que obriga estabelecimentos públicos e privados a manterem programas de educação física adaptada.

Via Assessoria de Imprensa

Postagens relacionadas

​Candidatos ao concurso público do TCE-AM realizam 2º dia de provas nesta quarta (25)

Paulo Apurina

Festival Folclórico do Amazonas atrai um público de mais de 10 mil pessoas na quinta noite de evento

Paulo Apurina

Inscrições para Bombeiro Mirim no interior são prorrogadas até sexta-feira (13/05)

Ivan Nobre