SAÚDE

Treinamento: Vigilância de Arboviroses aplicada a vigilância animal capacita novos multiplicadores

Participam do treinamento 35 técnicos das seguintes instituições da Adaf, Semsa (Manaus e Humaitá), Fiocruz, Ibama e Ifam

A Secretaria de Saúde, por meio da Fundação de Vigilância em Saúde do Amazonas- Dra. Rosemary Costa Pinto, em parceria com o Ministério da Saúde, capacitação técnica para a Vigilância de Arboviroses Zoonóticas aplicada a Vigilância Animal e Formação de Multiplicadores para uso da Plataforma SISS-Geo, em Manaus. O curso, iniciado na segunda-feira (11/03), segue até esta quinta-feira (14/03).

Participam do treinamento 35 técnicos da Agência de Defesa Agropecuária e Florestal Amazonas (ADAF), Secretaria Municipais de Saúde de Manaus (Semsa), Secretaria Municipal de Saúde de Humaitá (Semsa), Fundação Oswaldo Cruz da Amazônia (Fiocruz), Superintendência no Amazonas do Instituto de Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis e Instituto Federal do Amazonas (Ibama).

As doenças de animais transmitidas aos humanos, para a diretora-presidente da FVS-RCP, Tatyana Amorim, é uma realidade e as ações de enfrentamento precisam ser integradas entre os órgãos de saúde e meio ambiente. “Este treinamento é voltado para os profissionais que irão atuar no campo, principalmente, na vigilância de arboviroses de interesse estadual, tais como, febre amarela, febre Oropouche, febre do Mayaro, para realização de coleta de amostra adequada de materiais que ajudem na identificação de patógenos e vetores permitindo adequado enfrentamento do agravo”, salientou.

Para o gerente de zoonoses da Vigilância Ambiental e Controle de Vetores da FVS-RCP, Deugles Cardoso, a programação inclui teoria e atividades de prática. “É por meio da prática entomológica para captura de vetores transmissores, que os técnicos possam aprender e executar suas ações seguindo os protocolos preconizados pelo Ministério da Saúde”, enfatizou.

A coordenadora do Centro de Informação em Saúde Silvestre e da Plataforma Institucional Biodiversidade e Saúde Silvestre da Fiocruz Rio de Janeiro, Márcia Charme, apresentou a plataforma SISS-GEO, que está sendo aplicada em todo o Brasil. “O sistema visa melhorar a vigilância da ocorrência ou da possível ocorrência de novas zoonoses no país com a participação das pessoas que trabalham na área ambiental, Ibama, polícia ambiental, que lidam com animais no dia a dia. Por meio do monitoramento é possível fazer o apoio com estratégias importantes de prevenção e controle”, destacou.

Conteúdo Programático
Entre os temas a serem abordados durante as atividades estão Sistema Nacional de Vigilância da Febre Amarela, com ênfase na vigilância de primatas não-humanos e a implantação do SISS-Geo SUS.

Fonte: FVS-RCP

Foto: Eduardo Prado

Postagens relacionadas

Prefeitura realiza castração de mais de 200 gatos para reforçar combate à esporotricose em Manaus

Jamil Maciel

Estudo busca ferramenta que auxilie no diagnóstico rápido e eficaz da hanseníase no Amazonas

Jamil Maciel

Cidade do Rio de Janeiro bate recorde de temperatura

amazonaspix@gmail.com
WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Verified by MonsterInsights