AMAZONAS

Valorização dos Servidores da Suframa: Uma Luta Necessária pelo Desenvolvimento Econômico Regional 

A compreensão do papel crucial desempenhado pela Superintendência da Zona Franca de Manaus (Suframa) no desenvolvimento econômico de vastas regiões do país é fundamental para entender a importância de lutar incansavelmente por melhores condições de trabalho para seus servidores. Ao olharmos para o Amazonas, os dados revelam que o Polo Industrial de Manaus já gerou mais de 112 mil empregos diretos e mais de 700 mil indiretos.

Portanto, a luta empreendida pelo Sindicato dos Servidores da Suframa (Sindframa) visa à valorização daqueles que operam em uma instituição que há mais de 50 anos executa políticas públicas. Os servidores da Suframa merecem não apenas reconhecimento por seu empenho, mas também valorização de suas carreiras. É importante destacar que a Suframa é a única autarquia vinculada ao Ministério do Desenvolvimento, Indústria, Comércio e Serviços (MDIC) que não teve autorização de concurso pelo Ministério da Gestão e Inovação em Serviços Públicos (MGI), agravando a situação dos servidores e dificultando a reposição de pessoal. Essa falta de valorização e reestruturação da carreira tem levado muitos servidores a buscar oportunidades em outros órgãos e até mesmo na iniciativa privada.

Apesar dos esforços do Sindframa, que vão desde negociações com o Governo Federal, envio de diversos ofícios ao MGI solicitando a instalação da Mesa Setorial e Específica, entrega de uma carta ao Vice-presidente da República e Ministro do MDIC, Geraldo Alckmin, até apoio e exortação aos parlamentares ligados à bancada da Amazônia Ocidental e Amapá, e encontros com setores produtivos beneficiados pela política econômica da Zona Franca de Manaus, o MGI permanece indiferente e inerte às demandas dos servidores da Suframa, o que evidencia falta de prioridade. 

Em face dessa negligência persistente do MGI, os servidores, reunidos em Assembleia Geral, realizada na terça-feira (26), optaram por agir. No dia 03/04, às 9h, na sede da instituição e unidades descentralizadas, em um ato em prol da Valorização dos Servidores da Suframa, demonstraremos nossa determinação. Contudo, alertamos que, se a mesa de negociação não for instalada prontamente, não hesitaremos em iniciar uma paralisação. Esta é uma medida de última instância, mas necessária para garantir que nossas preocupações sejam levadas a sério.

Convidamos todos os servidores e servidoras a se unirem a nós nessa causa. Afinal, temos o direito não só de sermos ouvidos, mas também de ver nossas legítimas demandas atendidas.

Por fim, reiteramos que o Sindframa permanece totalmente comprometido com o diálogo construtivo. Estamos abertos a conversas com autoridades, representantes de setores produtivos, parlamentares e demais envolvidos. No entanto, enfatizamos que é imperativo que o MGI atenda ao nosso pedido e instale a Mesa Específica de negociação o mais breve possível. Esta é uma etapa crucial para garantir avanços concretos em direção à valorização e reestruturação tão necessárias de nossa carreira na Suframa.

#sindframa #assembleiageral #suframa #zinafrancademanaus #amazonas

Postagens relacionadas

Roberto Cidade apresenta projeto para acabar com adulteração da quilometragem de veículos

Paulo Apurina

Guarda Municipal da Prefeitura de Manaus se torna referência e vai a Coari

Jamil Maciel

Roberto Cidade comemora parecer da Procuradoria Geral da República favorável à Zona Franca de Manaus

Paulo Apurina
WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Verified by MonsterInsights