CULTURA

Carnaval na Floresta: pelo segundo ano consecutivo, integrante de projeto da Sejusc compõe samba para desfile de idosos

As composições incorporam letras que retratam o cotidiano dos envelhecentes

“Escrever canções é o que me mantém vivo”, reflete o professor de Ensino Religioso, João Bosco, de 59 anos, que une criatividade e inspiração em suas composições para desfiles carnavalescos. Pela segunda vez, ele é o autor do samba que vai embalar os envelhecentes na abertura do Grupo Especial do Carnaval na Floresta.

Com o tema “Revivendo grandes bailes – garantindo o direito da pessoa idosa”, o desfile é composto por participantes do “Vida e Saúde do Idoso Ativo”, projeto da Secretaria de Estado de Justiça, Direitos Humanos e Cidadania (Sejusc), que visa garantir longevidade para envelhecentes a partir dos 45 anos.

João descobriu a paixão pela escrita há mais de 20 anos. Desde então, ele trabalha na criação de fábulas, poemas e músicas. Bosco conta que encontrou na composição uma maneira de deixar seu legado para as futuras gerações.

“Compor me mantém vivo na existência dos textos, faz eu sentir minha alma totalmente realizada, cumprindo meu propósito na terra, deixando meu legado, minha marca. Compor música é viver, é cultura, e nunca vou parar de escrever”, afirma.

Em 2023, João estreou como compositor no desfile do Vida e Saúde do Idoso Ativo e conta que não conteve as emoções ao ver os idosos vibrando com o seu samba. Para ele, sua missão como compositor é contagiar os brincantes através de suas músicas.

“É muito lindo ver o desfile, ver os meus amigos brincando ao som da minha música. Eu escrevo pensando nesses idosos, para que eles possam entender que, independentemente da idade, todos têm o direito de se divertir”, garante João.

Neste ano, compondo pela segunda vez para o desfile, João tem como parte do seu processo criativo observar as lutas cotidianas que os idosos enfrentam. Ele entrega que a canção, deste ano, tem como objetivo conscientizar a sociedade sobre o combate ao etarismo e outras dificuldades que esse público enfrenta.

“Convivendo de perto com muitos idosos, percebo as dificuldades que alguns enfrentam. Conheço casos de abandono pela família, falta de respeito nas ruas e o preconceito ligado à idade. Em minhas músicas, busco destacar a luta dessas pessoas, mostrando que têm autonomia, vitalidade e uma forte vontade de viver, superando obstáculos no dia a dia”, complementa o compositor.

Desfile

O desfile acontece neste sábado (03/02), no Centro de Convenções Professor Gilberto Mestrinho – Sambódromo, na zona oeste de Manaus. A edição deste ano contará com a participação de 1.900 integrantes do programa “Idoso Ativo”.

O desfile será dividido por alas: comissão de frente; rainha e rei momo; ala das baianas; primeiro casal de mestre-sala e porta-bandeira; municípios; segundo casal de mestre-sala e porta-bandeira; alas sincronizadas por zonas; terceiro casal de mestre-sala e porta-bandeira; ala dos amigos

A secretária titular da Sejusc, Jussara Pedrosa, explica que o desfile dos envelhecentes, promovido pela Sejusc, é essencial para que esses idosos possam ser incluídos na sociedade.

“Visito os grupos do projeto e vejo que os participantes têm vontade de viver, de se divertir, e é nossa obrigação, enquanto agentes públicos, tornar isso possível. Este é o segundo ano que estamos coordenando esse desfile e mais uma vez com composição original de um talentoso participante, então aproveito para convidar todos a prestigiar”, destaca a secretária.

Fonte: Sejusc

Foto: Ygson França

Postagens relacionadas

POLÍTICAS PÚBLICAS – Prefeitura de Manaus realiza seminário sobre direitos da população LGBTQIA+

amazonaspix@gmail.com

‘Feira do Paço’ acontece neste fim de semana, nos dias 9 e 10/7

Jamil Maciel

Fim de semana: Programação cultural do Governo do Amazonas antecipa Dia das Crianças

Jamil Maciel
Verified by MonsterInsights