CULTURA ECONOMIA

Carnaval que gera renda: empreendedores utilizam da criatividade para produzir adereços

Período de folia impulsiona rendimento de dezenas de famílias no Amazonas

Com a chegada da época carnavalesca, muitas pessoas buscam adquirir fantasias e adereços de customização para aproveitar as festas à caráter. Com a grande demanda, diversos empreendedores enxergam, por meio do artesanato, uma oportunidade de aumentar sua renda e conseguir visibilidade para o seu trabalho.

É o caso de Rafaela Souza, artesã parintinense e proprietária do Potyra Ateliê, que hoje vive do seu trabalho como empreendedora produzindo itens de customização para dentro e fora do estado do Amazonas. “Através desse trabalho eu pude dar oportunidade para muitas pessoas, principalmente mulheres, e quanto mais aumenta a demanda mais pessoas eu vou contratando para a equipe, principalmente nessa época do carnaval. Esse tipo de evento gera emprego pra gente, aumenta nossa renda”, relatou a profissional.

O Potyra Ateliê começou no ano de 2016, quando Rafaela foi convidada para produzir figurinos para a Escola de Samba Beija-flor, no Rio de Janeiro. Para a empreendedora, este foi o ponto de partida para que seu negócio chegasse ao momento em que está hoje. “Hoje trabalho não só com o carnaval, que foi o que me abriu as portas. Além do Festival de Parintins, hoje trabalho também com figurinos para teatro, shows, e até mesmo para artistas e cantores famosos. Tudo graças ao carnaval.”

Além da movimentação econômica, o empreendedorismo local é o responsável por fomentar a cultura amazonense que se reflete nas fantasias e adereços. É o que explica Bruna Araújo, criadora da Sianinha Decor, que trabalha há mais de quatro anos no ramo da customização.

“O diferencial do artesanato é realmente entregar algo exclusivo e totalmente personalizado para o que o cliente deseja. Acho que isso faz com que a procura seja tão boa e gere tanto rendimento pra gente”, declarou Bruna, que destacou a importância destes eventos para os pequenos empreendedores, e o impacto na vida das pessoas que dependem totalmente dessa renda.
“Carnaval, Natal e Boi-bumbá são os nossos carros-chefes de produção durante o ano. A gente tem um retorno muito positivo nessas três épocas. A cada ano a demanda fica maior, tanto de encomendas quanto de convite para eventos. Esse ano o mercado está muito aquecido, e nós, que somos uma empresa familiar, ficamos muito felizes com todo esse movimento”, reiterou.

Fonte: Sec

Foto: Marcely Gomes

Postagens relacionadas

PROGRAMAÇÃO – Prefeitura de Manaus anuncia mais de 50 atrações para a ‘Feira do Tururi’

Paulo Apurina

Manaus sediará o 50º Congresso Nacional do Skal Internacional do Brasil

Jamil Maciel

CULTURA – Prefeitura de Manaus inicia reuniões para coletar sugestões sobre o edital cultural Paulo Gustavo

Paulo Apurina
Verified by MonsterInsights