AMAZONAS JUSTIÇA

Estrutura que viabilizou total digitalização  dos processos do TCE-AM completa cinco anos

O dia 4 de julho é marcado pela inauguração do Data Center do Tribunal de Contas do Amazonas (TCE-AM), estrutura tecnológica que é referência na Região Norte, capaz de garantir segurança, estabilidade e celeridade aos sistemas e tramitação 100% digital dos processos do Tribunal.

A estrutura foi construída há cinco anos, sob a primeira gestão da conselheira-presidente Yara Amazônia Lins, viabilizando uma atuação totalmente digital em diversas fases das inspeções e julgamentos.

Trata-se de uma sala protegida capaz de sustentar todos os serviços digitais oferecidos pela Corte de Contas, com um aparato que atende às normas de segurança propostas na área da tecnologia.

Foi graças ao aparato tecnológico do Data Center que o TCE-AM manteve as atividades em pleno funcionamento durante o período da pandemia de Covid-19, com uma atuação contínua dos servidores em regime de home-office.

“A estrutura permitiu o pleno funcionamento do TCE durante a pandemia, permitindo que todos os nossos colaboradores pudessem realizar suas atividades de forma remota, em segurança, durante o isolamento”, destacou a presidente Yara Amazônia Lins, ao citar a importante data para a nova fase do Tribunal.  

Ainda de acordo com a conselheira-presidente, a estrutura foi peça fundamental na conversão de 100% dos processos físicos em eletrônicos, com todas as fases de tramitação sendo feitas digitalmente, desde o protocolo até a cobrança executiva.

Segundo o secretário de Tecnologia da Informação do TCE-AM, Allan Bezerra, o Data Center fornece suporte de forma direta para todos os serviços digitais que compõem os trabalhos da Corte de Contas.

“O Data Center é o coração da operação. Hoje, a tecnologia está em todos os ramos da sociedade, e no TCE não é diferente. Trata-se de uma estrutura tecnológica composta por fornecimento de energia, refrigeração, computadores e armazenamento, para executar os sistemas e serviços que são oferecidos pelo Tribunal. Hoje, quando o cidadão acessa o site TCE, ele, indiretamente está usando o Data Center. Quando um prefeito ou secretário está enviando as contas ao TCE, ele também está interagindo com o Data Center”, afirmou o secretário Allan Bezerra.  

Estrutura

A sala do Data Center do TCE-AM conta com nobreak, com potência suficiente para suportar as máquinas necessárias e margem de segurança; grupos geradores exclusivos para a sala, caso haja interrupção da energia pela fornecedora por um longo período; climatização específica para manter a temperatura necessária aos computadores de forma constante; e um sistema anti-incêndio, com sensores que analisam uma combinação de elementos químicos para identificar princípios de incêndio antes mesmo da chama se iniciar, permitindo uma atuação preliminar, de forma automática, a um possível incêndio.

“O Data Center é uma sala que mantém  os sistemas e portais do TCE-AM, 24h e 7 dias por semana. Esses sistemas já existiam, mas faltava uma infraestrutura que pudessem ficar no ar 24h sem problema nenhum”, destacou o responsável pela infraestrutura da Setin à época, Frank Farias.

Desde o lançamento, o Data Center já completou cerca de 44 mil horas de operação contínua, o que viabilizou a criação de projetos e novos serviços tanto aos servidores da Corte de Contas, quanto às partes de processos e sociedade civil.

Texto: Lucas Silva
Fotos: Arquivo Setin/Joel Arthus

#tceam #amazonas

Postagens relacionadas

Prefeitura anuncia operação especial de trânsito e transporte para jogo na Arena nesta quarta-feira

Paulo Apurina

99,47% dos gestores do Amazonas prestaram contas de gastos públicos ao TCE-AM

Paulo Apurina

Presidente do TCE-AM suspende licitação da Câmara de Autazes por indícios de direcionamento

Paulo Apurina
WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Verified by MonsterInsights