AMAZONAS JUSTIÇA

“Filhos para Sempre”: DPE-AM garante acessibilidade a assistidos surdos durante oficina sobre convivência familiar

Presença de intérpretes buscou assegurar inclusão, em parceria com a Seped, Seduc e Sejusc

A Defensoria Pública do Estado do Amazonas (DPE-AM) garantiu acessibilidade a dois assistidos surdos durante a 16ª edição do projeto “Filhos para Sempre”, a partir da presença de intérpretes de libras. A atividade ocorreu nesta quinta-feira (6), no auditório da sede, localizada na avenida André Araújo, Aleixo, Zona Centro-Sul de Manaus. 

Segundo o defensor público Helom Nunes, coordenador do evento, este foi um momento inédito para o projeto, pois concretiza o papel da Defensoria em proporcionar acesso à justiça a todos os assistidos, independentemente de qualquer situação.

“É dever da Defensoria Pública enfrentar e superar todas as vulnerabilidades e barreiras para alcançar os assistidos, em qualquer condição que eles se encontrem. Estamos nesse momento desenvolvendo e possibilitando, por meio desse projeto, que os assistidos com deficiência também tenham oportunidade o acesso à Justiça com a qualidade oferecida regularmente”, afirmou.  

A emoção e felicidade também está presente no relato de Abraão Assis e Quézia Muniz, que contaram com o apoio dos intérpretes Carol Sena e Cláudio Saraiva para compreender o processo do divórcio e o direito das crianças e adolescentes à convivência familiar.

“Estou muito emocionado de poder participar do evento com uma comunicação plena, dessa forma eu consigo entender e participar, assim como os ouvintes. Essa é uma palestra muito importante para entendermos o processo do divórcio, com as questões sentimentais e a importância da convivência familiar”, disse Abraão. 

Após a atividade, a dona de casa Quézia Muniz afirmou que, a partir de agora, o divórcio será um processo tranquilo e com parceria, pensando o melhor para o filho. 

“Enquanto estou acompanhando o evento, eu me sinto emocionada por realmente me sentir incluída. O divórcio é um processo muito doloroso, aqui aprendemos a importância de entendermos os nossos sentimentos. Essa oficina vai melhorar muito a nossa convivência, os nossos contatos e com o nosso filho também”, declarou.

A disponibilização de intérpretes de libras ocorreu em parceria com as secretarias estaduais dos Direitos da Pessoa com Deficiência (Seped), de Educação e Desporto Escolar (Seduc) e de Justiça, Direitos Humanos e Cidadania (Sejusc).

“Essa atribuição conjunta de órgãos do Estado possibilita que essas pessoas tenham o mesmo padrão de atendimento de qualidade de qualquer outro assistido, sem que sejam diminuídas ou discriminadas na efetivação do acesso à Justiça pela Defensoria Pública”, concluiu o defensor Helom. 

A próxima edição do projeto “Filhos para Sempre” ocorrerá no próximo mês, no dia 9 de julho, às 9h. 

*Projeto “Filhos para Sempre”*
O projeto oferece oficinas de educação em direitos para assistidos que estão em conflitos relacionados à convivência familiar entre pais e filhos. Desenvolvido pela 1ª Defensoria Pública de 1ª Instância de Família, o “Filhos para Sempre” busca destacar as funções institucionais da Defensoria em educação em direitos e cidadania, buscando colaborar para a qualidade da assistência jurídica e satisfação a pessoas atendidas.

Texto: Isabella Lima
Fotos: Marcus Bessa/DPE-AM

#dpeam #amazonas

Postagens relacionadas

Definida nova data de Lançamento da Frente Parlamentar em Defesa da BR-319: 18 de Outubro

Jamil Maciel

Governador equipara previdência de Bombeiros e PMs às Forças Armadas e anuncia bônus educacional de até 35% para tropa

amazonaspix@gmail.com

Ipem-AM promove ações em alusão ao Dia do Consumidor em postos de combustíveis e supermercados

Vilhena
WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Verified by MonsterInsights