SAÚDE

MalariaTrat: aplicativo da Prodam é exemplo de tecnologia a serviço da saúde

App auxilia profissionais de saúde no tratamento da malária

Prestes a completar oito anos no ar, o aplicativo Malariatrat desenvolvido pela Processamento de Dados Amazonas S.A. (Prodam), em parceria com Fundação de Vigilância em Saúde do Amazonas – Drª Rosemary Costa Pinto (FVS-RCP), chegou à marca de mais de 2 mil downloads e já está acessível em 176 países.

O app permite que os profissionais da saúde tenham acesso ao protocolo do Ministério da Saúde, com todos os dados referentes à forma mais adequada para o tratamento de pacientes diagnosticados com a malária.

O gerente de sistemas da Prodam, Abel Neto, explica que o Malariatrat foi desenvolvido, inicialmente, em 2016, como uma ferramenta para auxiliar profissionais da área da saúde, como técnicos e microscopistas dos laboratórios da FVS-RCP que atuam em todo o Amazonas.

Segundo Abel, ao longo do tempo, a eficiência e a simplicidade tornaram o app popular em outros locais que também registram casos de malária.

“Nossos registros marcam 2.390 mil downloads do app, a maior parte no Brasil, mas também temos registros de instalações em países como Colômbia, Costa do Marfim, Guiana Francesa, Moçambique e Etiópia”, afirmou o gerente da Prodam.

O Malariatrat fortalece a ação dos profissionais de saúde ao compreender a escolha do tratamento adequado para a cura da malária.

“A partir de então, busca-se expandir a divulgação do aplicativo para alcançar todos os profissionais que desempenham diariamente a função crucial de tratar pessoas afetadas por essa doença, contribuindo assim para o controle da malária no Estado do Amazonas”, destaca a diretora-presidente da FVS-RCP, Tatyana Amorim.

Tecnologia

O aplicativo faz o cálculo da medicação de acordo com o peso e idade do paciente e o tipo de malária diagnosticada. E ainda traz informações sobre Doença de Chagas, Tuberculose e deficiência de G6PD e cuidados na administração da Primaquina (medicação).

De acordo com Abel, depois de realizado o donwload, o app pode ser utilizado de maneira offline, sem estar conectado à Internet. “É essa possiblidade de utilizá-lo sem Internet que faz dele uma ferramenta útil em locais como interior do Amazonas ou países da América Central”, destacou.

Fonte: Prodam

Foto: Gerffesson França

Postagens relacionadas

Prefeitura libera dose de reforço para crianças de 5 a 11 anos de idade a partir de segunda-feira, 9/1

Vilhena

Prefeitura de Manaus adota telemonitoramento para busca ativa de crianças em atraso com vacinas do calendário básico

Jamil Maciel

Prefeitura de Manaus reforça assistência médica a gestantes de alto risco com telemonitoramento

Jamil Maciel
Verified by MonsterInsights