AMAZONAS JUSTIÇA

Ação da Blitz TCE-AM garante retorno às aulas de alunos da rede estadual

Após incursão inicial para investigar denúncias de irregularidades na Escola Estadual Sólon de Lucena, na zona Centro-Sul de Manaus, a equipe do Blitz TCE-AM, programa idealizado pela conselheira-presidente do Tribunal de Contas do Amazonas (TCE-AM), retornou à instituição para verificar o progresso das soluções adotadas em resposta às questões levantadas durante a inspeção anterior.

Durante o retorno à instituição de ensino, foi verificado pelos técnicos da Corte de Contas que o problema principal foi solucionado, e os alunos retomaram as aulas presenciais normalmente. No entanto, outras irregularidades foram apontadas na infraestrutura da Escola, como infiltrações, falta de manutenção em condicionares de ar, e problemas de acessibilidade.

A primeira visita dos técnicos da Corte de Contas, realizada em resposta a sérias preocupações relatadas por meio dos canais de comunicação do Blitz TCE, destacou uma série de problemas, incluindo obras inacabadas que estavam impactando o funcionamento normal da escola. A necessidade de adotar um sistema de ensino híbrido em algumas turmas devido às obras em andamento foi um dos principais pontos levantados durante a fiscalização.

Após a inspeção inicial, que contou com a presença de dez auditores técnicos, a gestão da escola implementou ajustes no formato das aulas, permitindo que os alunos retornassem ao ensino presencial. A medida foi tomada em resposta direta às preocupações levantadas pela equipe do Blitz TCE.

Na segunda visita, os técnicos apuraram a resolução no formato de aulas, mas identificaram problemas na parte elétrica da infraestrutura, telhados, e condicionadores de ar. Além desses pontos, extintores do colégio estavam com prazos de validade vencidos.

Outro grave problema identificado foi a falta de acessibilidade a pessoas com deficiência, como banheiros sem barras de apoio e medidas mínimas; falta de sinalização nas portas, e calçadas com barreiras ou obstáculos.

A Secretaria Estadual de Educação será oficiada pela presidência do TCE-AM em relação às novas irregularidades encontradas.

Denúncias sobre outras irregularidades em órgãos públicos podem ser feitas pelos canais de comunicação do Blitz TCE, no WhatsApp (92) 99199-5518 e e-mail blitz@tce.am.gov.br.

Texto: Lucas Silva
Foto: Filipe Jazz

#blitztceam #tceam #amazonas

Postagens relacionadas

Reconhecimento nacional: TCE-AM tem “Comunicação que aproxima”, segundo SocialMediaGov

Paulo Apurina

Lei de Roberto Cidade estabelece diretrizes para atenção à saúde de mulheres na menopausa

Jamil Maciel

Com a participação de diversos gestores públicos da saúde, Escola de Contas do TCE-AM realiza curso sobre Legislação do SUS

Paulo Apurina
WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Verified by MonsterInsights