AMAZONAS JUSTIÇA

Novos promotores de Justiça do MPAM recebem acesso à plataforma de alertas de queimadas e desmatamento

A plataforma Brasil M.A.I.S. permite o cruzamento de dados de unidades de conservação e monitoramento ambiental

O Ministério Público do Estado do Amazonas (MPAM), por intermédio do Centro de Apoio Operacional das Promotorias de Justiça Especializadas na Proteção e Defesa do Meio Ambiente, Patrimônio Histórico e da Ordem Urbanística (CAO-MAPH-URB), concedeu acesso à Plataforma Brasil M.A.I.S. (Meio Ambiente Integrado e Seguro) aos novos promotores de Justiça que assumem as comarcas até a outra semana.

O acesso foi concedido mediante o preenchimento, pelos promotores de Justiça, de formulário encaminhado pelo Centro de Apoio Operacional a todos os novos membros com atuação em Meio Ambiente.

A plataforma Brasil M.A.I.S permite o acesso e compartilhamento das imagens diárias de satélites, adquiridas pela constelação PlanetScope, composta por mais de 180 satélites. Hoje, são mais de 450 instituições públicas no Brasil cadastradas na Plataforma, a qual tem auxiliado em operações, apreensões, fechamentos de garimpos e ações em favor no Meio Ambiente.

O compartilhamento das imagens, feito por meio da Plataforma Web, visa contribuir para que o acesso e a utilização dos produtos fornecidos sejam potencializados e compartilhados entre as instituições e milhares de usuários públicos de todo Brasil cadastrados na Plataforma a partir de convênio entre o Ministério da Justiça e Segurança Pública, Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP) e MPAM.

A ferramenta possui larga aplicação em diferentes tipos de investigação. Na seara ambiental, por exemplo, a plataforma permite o cruzamento de dados de unidades de conservação e acesso a alertas de desmatamentos e de queimadas com alta precisão, com a possibilidade de download automático de relatórios técnicos.

Na opinião do procurador-geral do MPAM, Alberto Rodrigues do Nascimento Júnior, o acesso dos novos promotores à Plataforma — fruto de convênio firmado pelo MPAM — permite o aprimoramento no trabalho dos membros, uma vez que o cruzamento de dados fundamentam as investigações.

Coordenador do CAO-MAPH-URB, o promotor de Justiça Carlos Sérgio Edwards de Freitas salientou que a cessão do acesso à Plataforma Web do Brasil M.A.I.S demonstra o esforço contínuo do MPAM em fornecer o que há de mais modernos em ferramentas aos membros para desenvolvam um trabalho de excelência em suas respectivas comarcas, na proteção e defesa do Meio Ambiente. “Os novos membros terão uma excelente ferramenta para trabalhar na área ambiental, com precisão de imagens de satélites e levantamentos precisos e relatórios atualizados”, finalizou.

Foto: Hirailton Gomes

#mpam #amazonas #brasilmais

Postagens relacionadas

Wilson Lima anuncia Serafim Corrêa para a Sedcti e novas mudanças em secretarias; confira os nomes

Jamil Maciel

Últimos dias de inscrições para os editais de pós-graduação oferecidos pela Ejud

Paulo Apurina

Wilson Lima recebe apoio de moradores e comerciantes do Mauazinho, durante caminhada

Paulo Apurina
WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Verified by MonsterInsights