MEIO AMBIENTE

Adaf reforça importância da vacinação contra raiva em herbívoros em seis municípios do estado

A imunização é para bovinos, bubalinos, equídeos, caprinos e ovinos dos municípios de Urucará, Urucurituba, Autazes, Santo Antônio do Içá, Tefé e Careiro

O Governo do Amazonas, por meio da Agência de Defesa Agropecuária e Florestal do Amazonas (Adaf), reforça a obrigatoriedade da vacinação contra a raiva em animais herbívoros nos municípios de Urucará, Urucurituba, Autazes, Santo Antônio do Içá, Tefé e Careiro. A medida ajuda a manter a sanidade animal nessas localidades do estado.

Bovinos, bubalinos, equídeos, caprinos e ovinos, com idade a partir de três meses, terão que ser vacinados. Os imunizantes podem ser encontrados nas casas agropecuárias credenciadas junto à Adaf, e a vacinação pode ser realizada ao longo de todo o ano.

O diretor-presidente da Adaf, José Omena, destacou a importância da vacinação e que a atuação do órgão nos municípios assegurou o combate e controle da doença.
“É importante ressaltar que, ao não fazer a vacinação, surgem problemas de zoonose e econômicos para o produtor. Nessas localidades, não houve incidência de grande mortalidade devido à atuação da Adaf que desenvolve diariamente essa atividade de proteção e monitoramento. E quando há algum foco de doença, já estamos em atuação no combate e nas orientações”, destacou Omena.

Conforme a Adaf, a partir deste ano, os municípios de Urucará e Urucurituba entraram no programa de vacinação de seus animais herbívoros contra raiva obrigatoriamente, em cumprimento à determinação da portaria N° 496/2023-ADAF, publicada no Diário Oficial do Estado no final do ano passado.

A medida se fez necessária porque houve um foco de raiva dos herbívoros no município de Urucará em 2023. Seguindo os protocolos do Programa Nacional de Controle da Raiva dos Herbívoros (PNCRH), a Adaf determinou a vacinação dos herbívoros em um raio de 12 quilômetros a partir do foco. Como parte de Urucurituba está no raio de abrangência, a obrigatoriedade de vacinação foi estendida ao município. Nos municípios de Autazes, Santo Antônio do Içá, Tefé e Careiro a vacinação contra raiva já era obrigatória.
José Omena enfatizou que o proprietário dos animais deverá notificar junto à Adaf a vacinação. “É importante que o produtor rural faça a imunização nas casas agropecuárias e adquira seus imunizantes contra a raiva nos herbívoros. Depois disso, tem de notificar as vacinas em algum escritório da Adaf na sua localidade”, ressaltou.

Fonte: Secom

Foto: Arthur Castro

Postagens relacionadas

Prefeitura de Manaus refloresta área com mais de 4 hectares na zona Leste em parceria com a Águas de Manaus

Jamil Maciel

Prefeitura de Manaus trabalha em desbarrancamento causado por acúmulo de lixo em rua do conjunto Nova Cidade

Jamil Maciel

Em dezembro, Idam inaugura Unidade Demonstrativa do Guaraná em Manacapuru

Jamil Maciel
Verified by MonsterInsights