AMAZONAS JUSTIÇA

Em Barcelos, Justiça condena réu a 14 anos de prisão por estupro de vulnerável cometido contra a própria sobrinha

A sentença foi proferida pela juíza de Direito titular da comarca, Tamiris Gualberto Figueiredo


O Juízo da Vara Única da Comarca de Barcelos (distante 396 quilômetros de Manaus) condenou um réu à pena de 14 anos de reclusão, em regime inicial fechado, pelo crime de estupro de vulnerável cometido contra sua sobrinha, uma adolescente de 14 anos de idade.

A sentença foi proferida pela juíza de Direito titular da comarca, Tamiris Gualberto Figueiredo, e publicada no Diário da Justiça Eletrônico (DJE/TJAM) da última semana de maio.

O acusado foi denunciado pelo Ministério Público do Estado pela prática do crime previsto no artigo 217-A do Código Penal (ter conjunção carnal ou praticar outro ato libidinoso com menor de 14 anos).

A defesa requereu a absolvição do acusado nos termos do art. 386, VI do Código de Processo Penal (existirem circunstâncias que excluam o crime ou isentem o réu de pena ou mesmo se houver fundada dúvida sobre sua existência) e, subsidiariamente, a aplicação da pena no mínimo legal, sob o argumento de que o denunciado ostentava bons antecedentes.

Conforme consta na denúncia do Ministério Público, o réu praticou atos libidinosos diversos contra a vítima, bem como conjunção carnal, entre 2022 e janeiro de 2024. O acusado aproveitava-se do fato de residir na mesma casa da adolescente e ameaçava caso revelasse os abusos. Não suportando mais a violência, a vítima denunciou o fato aos seus familiares. Conforme o MPE, a materialidade e autoria do crime restaram comprovadas pela declaração da vítima e de testemunhas.

O réu deverá ser deslocado para cumprir a pena em Manaus, após o procedimento para sua transferência.

Paulo André Nunes

VIA ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO SOCIAL / TJAM

#tjam #amazonas

Postagens relacionadas

Detran-AM: Eptran qualifica mais de 85 profissionais da área do trânsito

Jamil Maciel

Propostas de empresas candidatas a gerir Previdência complementar são avaliadas por comissão

Paulo Apurina

Especialistas nacionais e internacionais irão debater estratégias contra o crime organizado no MPAM

Paulo Apurina
WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Verified by MonsterInsights