INTERNACIONAL

Obra de alargamento na avenida Ephigênio Salles será finalizada após substituição de 700 metros de drenagem

Dando continuidade à obra de alargamento da avenida Ephigênio Salles, a Prefeitura de Manaus, por meio da Secretaria Municipal de Infraestrutura (Seminf), executa o serviço de substituição de 700 metros de uma linha de drenagem profunda na via. Os trabalhos acontecem no período noturno, quando o fluxo de veículos diminui.

Em vistoria ao trecho na noite de segunda-feira, 27/11, o secretário de Obras, Renato Junior, sinalizou um prazo para o fim dessa etapa e da conclusão do projeto de alargamento.

“Nossa estimativa é finalizar essa etapa em até três semanas, a depender se teremos ou não intercorrências, que, como sabemos, são inerentes a qualquer obra. Feito isso, planejamos entregar a via alargada para o tráfego de veículos até o final de dezembro”, afirma.

Como forma de prevenção e de manutenção da integridade do projeto de alargamento, a prefeitura instaurou, de imediato, uma frente de atenção à drenagem.

“A obra de alargamento, por si só, não prevê essa etapa de substituição de drenagem, porém, essa tubulação aqui é muito antiga. Não é de concreto armado. Por isso, já prevendo danos após a entrega da obra, o prefeito David Almeida determinou que façamos a remoção dessa drenagem e a troquemos por um modelo moderno”, explica o titular da Seminf.

A antiga tubulação de concreto (sem ferro na composição) será substituída por tubos novos de PVC e depois será reaterrada com areia, água e cimento. “Com isso, garantiremos não só uma vida longa para a obra, mas faremos com muito mais qualidade do que a que estava aqui durante muitos anos sem manutenção”, explica Renato Junior.

O trabalho será realizado durante a noite e madrugada. A engenharia planeja substituir 100 metros de tubulação, por turno de trabalho. A obra de alargamento consiste no pacote de melhorias ao tráfego de veículos e pedestres na avenida Ephigênio Salles, no trecho considerado, atualmente, como sendo um dos maiores gargalos do trânsito na cidade.

No último dia 16, uma passarela foi inaugurada em frente ao Tribunal de Contas do Amazonas (TCE-AM), com a finalidade de desativar o semáforo e interditar a faixar de pedestres. “A meta é proporcionar fluidez ao trânsito e segurança ao pedestre”, complementa o secretário de Obras.

Fonte: Seminf

Foto: Carlos Souza

Postagens relacionadas

Entenda o que é sionismo, movimento que dá origem ao Estado de Israel

Jamil Maciel

Sejusc abre inscrições para 1ª Conferência Estadual de Migração, Refúgio e Apatridia, em Manaus

Jamil Maciel

Paratleta amazonense tem chances de classificação para as Paraolimpíadas de Paris 2024

Jamil Maciel
Verified by MonsterInsights